sábado, 3 de outubro de 2015

Perdoar



Talvez a palavra perdoar seja um pouco pesada em qualquer situação, se perdoou é porque admito que o outro errou em suas escolhas, ou suas decisões. Mas e do ponto de vista de cada um será que errar nesse ponto tem o mesmo sentido de onde veio o perdão a tais escolhas, ou decisões, ou caminhos que deveríamos seguir? Aceitar a escolha do outro, é dessa palavra ACEITAR que nasce e sempre nascera a possibilidade maior de voo alto e continuo. A cura do sofrimento carregado no peito só cessa ou ameniza quando encontramos no outro a real satisfação de saber que seremos aceitos mesmo com as nossas inconstâncias, mesmos com as nossas deficiências no conduzir a vida, mesmo com as nossas dificuldade em cronometrar o tempo certo ou pelo menos tentar encontrar certeza. O incerto paira, mas se eu aceito as incertezas posso compreender o outro; e se eu compreendo o outro, eu o aceito.

Quando você perdoa você não aceita você se conforma, se dar por vencido. O ato de perdoar o outro é uma manifestação clara de despojo as escolhas e decisões advindas de um modo de viver talvez satisfatório ou não para o outro. Talvez a família Simpsons possa nos dizer algo e principalmente Marge Simpson. 

2 comentários:

  1. A compaixão significa basicamente aceitar as fraquezas e as debilidades das outras pessoas,sem esperar que elas se comportem como deuses.
    Essa é uma expectativa cruel...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entre o ACEITAR e PERDOAR o aceitar carrega mais, muito mais humanidade e respeito pelo outro. Se eu perdoou me engrandeço ante ao outro, mas se eu aceito eu convivo em paz com o outro e isso é tudo, isso é viver em paz. Perdoar deixar claro o querer se endeusar frente ao outro é isso é inaceitável. Hoje mais do que nunca precisamos do ACEITAR. Abraços!

      Excluir