sábado, 12 de setembro de 2015

O homem em sua natureza mais cruel


No passado meu pai esfacelou meu cachorro de pancada, nesse tempo ele era um homem que frequentava a igreja, lia a bíblia e acreditava fortemente em um deus. Chorei muito e muitos da redondeza ouviram meus pedidos de "pare" não atendidos. Foi depois desse ocorrido que eliminei as possibilidades de qualquer divindade, eu não poderia acreditar que alguém com deus no coração pudesse fazer uma coisa daquelas.

Hoje meu pai não frequenta igreja alguma, quase não ler a bíblia e passou a acreditar menos em divindades, e choraria se lembrasse desse ocorrido, hoje o vejo com mais amor pela natureza e pelas formas de vida que nela habita. Volta e meia lembro-me desse fato, mas não odeio meu pai por isso, por que a redenção quando habita o ser humano transforma tudo e todos. Perdi a crença, mas não perdi o amor por meu pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário