domingo, 28 de junho de 2015

Entre um vinho barato e a solidão



O espaço entre as cortinas faz o vento passar de mansinho
enquanto meus olhos úmidos desistem de chorar.
No chão enquanto durmo o tempo passa usurpando minha jovialidade
o sol encosta em meu rosto acordo de súbito e penso: "estou sucumbindo aos poucos".
Os meus desencontros foram maiores
sabendo que ontem envelheci no futuro
imagino a criança que eu fui distante deste inferno
já fui único hoje tenho me multiplicado aos montes para tentar me ajustar a esse lado escroto do mundo que nos decepa as virtudes.
já acreditei em muitas coisas, mas hoje amar a deus é tão clichê quanto xavecar uma puta para tentar transar.

2 comentários:

  1. Bastas vezes regresso aqui,onde você escreve os seus textos.Gosto do que escreve,mas não encontro argumentos que possam ser coerentes em relação à lógica e sentido do que escreve.( resumindo:é gritante a minha falta de cultura)

    ResponderExcluir
  2. Agradecido Edmundo pelas visitas. Muitos leem a biblia, o Corão não encontram logica alguma, mesmo assim continuam a folhear. Abraços!

    ResponderExcluir