sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Suprema profundidade


O tempo está profundo! A verdade de se está distante de tudo, o sortilégio da maioria é a felicidade ocasional, já o do despercebido é a indiferença ao ontem, ao hoje e a três quilômetros do amanhã. O pensamento ainda escorre pelas têmporas obscurecidas de um tempo obscuro. Nada mais importa, estão chegando estações diferentes, o tempo se alarga para o nada e o mundo cheios de dúvidas se comprime em futilidades.

Uma única estação moldara o velho para torna-lo novo mesmo que entediante e fúnebre, onde o tempo liquidificara nosso espaço temporal. Em todas as eras o movimento recaiu sobre os ombros dos mais rápidos e apetitosos homens de negócios, ser desimportante pelos menos algumas horas por dia, isso humanifica o ser e desentope suas ideias e as diferenciam, o homem certo caminha torto e em uma época de tempo profundo o homem mais certo é aquele que anda em zig zag.      

Só é livre quem percorre o caminho de muitas curvas.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário