sábado, 27 de outubro de 2012

Observações

Poucos são os seres que nascem para arte poética e menos ainda são aqueles que conseguem distribuir em poucas linhas a verdades das coisas.

A arte de derribar pedestais - III

Toda nossa construção do existir baseou-se até agora em conceitos mumificados do saber. O mundo sempre foi levado a crer, sempre foi conduzido para a “água em vinho”, para “o pai, o filho e o espírito santo”, o ser humano sempre pensou para traz, logo, passa-se a enxergar de imediato certo parentesco com o caranguejo.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Uma pequena ponderação sobre o Pondé

Ouvir o PONDÉ falar é um verdadeiro martírio para os meus ouvidos. È preciso um pouco de autenticidade para falar por si só e ele não tem essa autenticidade. Ele fala com um alto ego enjoativo, ele é um verdadeiro chato, mastiga uma filosofia atual sem sal, ou melhor, dizendo sem tempero algum. Não só ele mais uma maioria dessa atualidade de pensadores que cutuam uma filosofia póstuma.